O Que é E Como Tem êxito O Scorp, O App Mais Baixado Do

30 Apr 2019 18:53
Tags

Back to list of posts

<h1>O Embate Das &quot;fake News&quot; Nas Elei&ccedil;&otilde;es</h1>

<p>Desde as elei&ccedil;&otilde;es presidenciais nos EUA e na Fran&ccedil;a ampliou-se o debate a respeito da circula&ccedil;&atilde;o de not&iacute;cias falsas e os seus efeitos pela posi&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica. V&aacute;rios posts apontam para os perigos que as “fake news” geram ao longo da campanha eleitoral, distorcendo informa&ccedil;&otilde;es que prejudicam o debate de ideias e propostas entre os candidatos.</p>

<p>Como as not&iacute;cias falsas afetam os resultados eleitorais? Os pesquisadores Hunt Allcott e Matthew Gentzkow analisaram os efeitos das “fakes news” nas elei&ccedil;&otilde;es norte-americanas de 2016 e conclu&iacute;ram que os detalhes que circulam na web t&ecirc;m impactos diferentes, dependendo do canal e da forma de divulga&ccedil;&atilde;o. A t&iacute;tulo de exemplo, posts s&atilde;o mais efetivos do que comerciais. Os resultados, por&eacute;m, n&atilde;o permitem comprovar que as not&iacute;cias falsas alteraram os resultados da elei&ccedil;&atilde;o presidencial nos Estados unidos. A divulga&ccedil;&atilde;o de uma not&iacute;cia em que o Papa apoiava Donald Trump teve extenso circula&ccedil;&atilde;o, contudo, de acordo com os pesquisadores, seria custoso mensurar o seu embate entre os eleitores.</p>

<p>Por outro lado, eles alertam que houve um aumento no n&uacute;mero de dicas falsas e que os eleitores tendem a confiar pela veracidade das informa&ccedil;&otilde;es, principlamente, quando s&atilde;o artigos que se parecem com o padr&atilde;o publicados por jornais impressos. Campanha Publicit&aacute;ria Com Voz De Moacyr Franco Provoca Consumidores O Dia perceber a difus&atilde;o das not&iacute;cias falsas &eacute; o uso de rob&ocirc;s nas campanhas eleitorais.</p>

<ol>

<li>P&ocirc;ster oficial</li>

<li>32 Marco Aur&eacute;lio Gomes dos Santos</li>

<li>Favorece na integra&ccedil;&atilde;o de todas as m&iacute;dias</li>

b2b%20social%20media.jpg

<li>5 informa&ccedil;&otilde;es para usar o WhatsApp no servi&ccedil;o</li>

<li>Comprar feedback dos seus consumidores</li>

<li>2- Demonstre ao seu fregu&ecirc;s que ele podes confiar em voc&ecirc;</li>

<li>Caf&eacute; com Empreendedoras em Salvador e em S&atilde;o Paulo</li>

<li>2 - Ebooks</li>

</ol>

<p>O exerc&iacute;cio de contas em m&iacute;dias sociais controladas softwares que geram assunto e interagem com usu&aacute;rios tem sido fra&ccedil;&atilde;o das estrat&eacute;gias das campanhas eleitorais. No caso brasileiro, estudo da FGV indicou que, em 2014, 11% das discuss&otilde;es ao longo do procedimento eleitoral foram geradas por rob&ocirc;s ou perfis falsos. Entre os perfis de suporte ao senador A&eacute;cio Neves 19% das intera&ccedil;&otilde;es foram geradas por rob&ocirc;s e entre os apoiadores da ex-presidente Dilma Roussef representaram 17% das intera&ccedil;&otilde;es.</p>

<p>Nas elei&ccedil;&otilde;es na cidade de S&atilde;o Paulo em 2016 as diferen&ccedil;as foram pequenas entre os perfis de Que Tal Uma Dieta De Tecnologia? , representando 11,2% entre os apoiadores do atual prefeito Jo&atilde;o Doria e 11,5% entre os apoiadores do ex-prefeito Fernando Haddad. As intera&ccedil;&otilde;es geradas por esses perfis criam a como&ccedil;&atilde;o de suporte ou rejei&ccedil;&atilde;o a acordada proposta IG Colunistas - Tecnozilla, Por Marcelo Minutti - Tecnologia, Inova&ccedil;&atilde;o E Posicionamento Digital , influenciando a posi&ccedil;&atilde;o dos eleitores que tendem a confiar os dados divulgadas nas redes sociais. N&atilde;o s&oacute; o procedimento eleitoral &eacute; comprometido com as intera&ccedil;&otilde;es de rob&ocirc;s, como cada debate sobre a agenda p&uacute;blica. Desta forma, os governos buscam maneiras de controlar essas estrat&eacute;gias, sem que afete o certo &agrave; livre frase de cr&iacute;ticas e ideias.</p>

<p>Para conter a utiliza&ccedil;&atilde;o dos rob&ocirc;s as autoridades e partidos franceses, tais como, pressionaram as redes sociais, como Facebook. Em tal grau o Facebook, quanto o Twitter se comprometeram n&atilde;o s&oacute; supervisionar blogs suspeitos, como deletar contas. A partir de uma coopera&ccedil;&atilde;o entre &oacute;rg&atilde;os de intelig&ecirc;ncia, uma legisla&ccedil;&atilde;o dura contra difama&ccedil;&atilde;o e veicula&ccedil;&atilde;o de infos falsas e &oacute;rg&atilde;os independentes de checagem de dados, os alem&atilde;es buscaram diminuir o encontro dos rob&ocirc;s e fake news. N&atilde;o obstante, a experi&ecirc;ncia alem&atilde; indica o problema em resistir com o supervisionamento e controle das not&iacute;cias falsas.</p>

<p>Perante potente press&atilde;o Sete Informa&ccedil;&otilde;es Milenares Para BOMBAR Teu Perfil , o Facebook anunciou que cancelou milhares de contas e cooperou com as autoridades alem&atilde;s pela identifica&ccedil;&atilde;o e remo&ccedil;&atilde;o de perfis falsos ou que propagava discursos de &oacute;dio. A Alemanha adotou uma legisla&ccedil;&atilde;o r&iacute;gida, com multa pras organiza&ccedil;&otilde;es que n&atilde;o removessem o assunto incorreto ou difamat&oacute;rio.</p>

<p>A constru&ccedil;&atilde;o de uma for&ccedil;a tarefa &eacute; um passo respeit&aacute;vel para a amplia&ccedil;&atilde;o do debate no Brasil, contudo ela n&atilde;o podes cair na simplifica&ccedil;&atilde;o e nos estere&oacute;tipos a respeito do papel da web na elei&ccedil;&atilde;o brasileira. As experi&ecirc;ncias internacionais afirmam que n&atilde;o &eacute; s&oacute; uma quest&atilde;o de proibir a circula&ccedil;&atilde;o das infos, entretanto envolve um engajamento de abundantes grupos sociais para contrapor os conte&uacute;dos que distorcem a realidade. No universo da p&oacute;s-verdade, o que temos que n&atilde;o &eacute; fixar o acesso &agrave; detalhes e sim de detalhes com maior propriedade. Consider&aacute;vel: As opini&otilde;es contidas por esse texto s&atilde;o do autor do web site e n&atilde;o necessariamente refletem a avalia&ccedil;&atilde;o do InfoMoney.</p>

<p>A maioria das corpora&ccedil;&otilde;es somente criam seus perfis nas redes mais comuns e conhecidas esperando resultados. Pra come&ccedil;ar, qualquer empresa deve se perguntar: O que eu quero fazer aqui? Ela precisa saber que de nada adianta entrar pela Internet 2.0 s&oacute; por entrar, precisa haver qualquer objetivo, saber aonde quer chegar e o que quer dizer. Depois que souber em quais m&iacute;dias sociais &eacute; melhor estar presente, se tem que entender que por interm&eacute;dio do instante em que entrar, deve alimentar a rede, produzindo tema. A empresa, como membro da rede, seja ela qual for, precisa interagir com as pessoas, p&ocirc;r tema e n&atilde;o simplesmente criar um perfil esperando que ele se atualize sozinho.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License